o peito dele me atravessa a noite toda
travesseiro de sangue e sêmen
essa ferida sem repouso
jorrando sangue e sonhos
no seio do meu amor

no peito dele
o tempo corre
amor sereno
querendo o eterno

Nenhum comentário:

Postar um comentário